Manter a Wiki no ar gera custos, nos ajude com isso nos apoiando através de apoia.se/arddhu com qualquer valor!

Vários Tiers de recompensa trazem recompensas especiais aos que apoiam continuamente.

Piltover

From Runarcana Wiki
This page contains changes which are not marked for translation.

Este artigo está em conformidade com a versão 0.92 do Runarcana RPG

“Piltover é uma cidade próspera e progressiva cujo poder e influência estão em crescimento. Ela é o centro cultural de Valoran, onde a arte, o artesanato, o comércio e a inovação andam de mãos dadas. Seu poder não vem de soberania militar, mas através dos motores do comércio e do pensamento de vanguarda. Situada no despenhadeiro acima do distrito de Zaun e de frente para o oceano, frotas de navios passam por seus portões do mar gigantescos, trazendo iguarias do mundo todo. A riqueza que isso gera deu lugar a um aumento sem precedentes no crescimento da cidade. Piltover se reinventou - e continua se reinventando - como uma cidade onde fortunas podem ser feitas e sonhos podem ser realizados. Os crescentes clãs de mercadores investiram no desenvolvimento dos empreendimentos mais incríveis: grandes loucuras artísticas, pesquisa hextec esotérica e monumentos arquitetônicos em seu poder. Com cada vez mais inventores estão se envolvendo com a história de hextec, Piltover se tornou um ímã para os artesãos mais habilidosos do mundo.”

A antiga cidade de Zaun era um posto comercial shurimane ao norte, mas foi a criação dos portões marinhos de Piltover, mais de três mil anos depois, que trouxe ainda mais prosperidade.

O comércio é o sangue de Piltover e seu comando das principais rotas marítimas de leste a oeste fizeram seus cofres incharem com ouro. Uma consequência disso foi a rápida expansão do império noxiano, cujos exércitos e suprimentos agora podem viajar pela expansão de Valoran com relativa facilidade. Isso também permitiu que Águas de Sentina prosperasse como um paraíso de bandidos que caçam navios entrando e saindo de Piltover.

A natureza cosmopolita de Piltover permite que seus habitantes sejam tão variados quanto a cidade, mas ainda assim eles compartilham um caráter particular. Um cidadão de Piltover é tipicamente autossuficiente, não espera nada de graça e sempre tenta fazer o seu melhor. Eles se opõem a interferências externas e enxergam um mercado aberto e livre como algo essencial para a contínua prosperidade da cidade. Modas surgem e acabam rapidamente nos salões de Piltover e, enquanto a maior parte dos gostos tendem ao formal e funcional, há aqueles que forçam os limites do bom gosto e senso comum com elaboradas e exageradas demonstrações de riqueza.

Personagens

Ao criar um personagem dessa região, você recebe proficiência com os seguintes:

Idioma. Zaunita Piltovense e escolha um entre: Demaciano, Ioniano, Noxiano, Sentinense, Shurimane ou Zaunita

Perícia. Escolha uma perícia qualquer

Arma. Escolha duas entre: besta leve, espada curta, espada longa, glaive, martelo de guerra, manopla, rapieira, besta de mão, besta pesada, rede ou uma arma de fogo

Ofício. Escolha um Ofício qualquer

A Cidade do Amanhã

Os cais de Piltover são sempre movimentados, com navios vindos de todos os grandes portos passando pelos Portões Solares todos os dias.

Cada um dos clãs mercantis de Piltover tem suas próprias insígnias para identificar suas casas, oficinas, expedições, galpões, invenções, marcas e locais de negócios. Cada insígnia apresenta muitos significados e interpretações, alguns deles óbvios, outros nem tanto.

Dizem que as ruas de Piltover são pavimentadas com ouro, mas, para a decepção de muitos viajantes esperançosos, isso é uma simples metáfora. No entanto, as estruturas e ruas mais esplendorosas da cidade são fundadas pelos clãs mercantis, que exibem sua riqueza sempre que podem.

O interior dos prédios de Piltover não são menos ornados do que o exterior, e são comumente maravilhas de engenhosidade tecnológica por si só.

As novas estruturas de Piltover são graciosas misturas de mármore polido, treliças de bronze e vidro cintilante que ficam ao lado de construções mais antigas, feitas de pedra lavrada e madeira desgastada. Torres plissadas encrustadas de ouro e prata estendem-se para os céus limpos, com pontes arqueadas atravessando fossos entre os cumes de colinas.

É comum que as entradas dos prédios mercantis sejam incrivelmente elaboradas. Mesmo as habitações que precedem a tecnologia hextec foram, desde então, ornamentadas com detalhes elaborados para reforçar ainda mais a impressão de que Piltover é uma cidade afogada em ouro.

Maravilhas Piltovenses

Portões Solares: A construção destes portões marinhos fez de Piltover um centro de comércio entre Valoran e Shurima, trazendo riqueza inimaginável aos líderes da cidade.

As oficinas: Oficinas de pesquisadores hextec são exemplos magníficos do que um patrono rico pode fazer por um inventor.

Maravilhas perdidas: O Incognium Runeterra, o trabalho de vida de Valentina Zindelo, é um aparelho que, de acordo com ela, pode localizar qualquer indivíduo no mundo. Desde a morte misteriosa de Zindelo, muitos acreditam que suas fórmulas alquímicas foram roubadas.

Lei e Ordem

Os Vigias são homens e mulheres com a tarefa de manter a lei de Piltover. A organização é financiada por impostos comerciais e contribuições “voluntárias” dos clãs mercantis, armando os Vigias com uniformes e equipamentos. Muitas dessas doações tomam a forma de tecnologia hextec única, como armas ou outros dispositivos especializados.

Jago, o atual mestre do Clã Medarda, impõe respeito e poder imensos através de Piltover. Com a renda gerada pelas patentes de pistão de seu pai, Jago financia pesquisas que estudam como usar hextec para acelerar os Portões Solares.

Hextec

Hextec é a nova fusão emergente de magia e tecnologia, usada para criar artefatos requintados que podem ser utilizados por qualquer um, não apenas por aqueles que possuem uma aptidão para as artes arcanas. Ela aproveita o poder mágico contido em cristais extremamente raros e seu poder é limitado apenas pela imaginação de seus usuários. É capaz de feitos incríveis, desde dar energia a máquinas até criar raios de luz capazes de cortar o aço mais forte. O processo de criação hextec é um segredo guardado a sete chaves e o trabalho de cada artífice usa métodos diferentes. Assim, cada item hextec é um artefato único de beleza rara, uma criação personalizada que provavelmente levou anos para ser montada.

A primeira tentativa de capturar poder cristalino em uma forma portátil foi a Configuração Hexaédrica, com fragmentos cortados do Vale de Odyn, um objeto maravilhoso, assim como as melhorias hextec que são extremamente raras e poderosas que aumentam consideravelmente a força e destreza do usuário. O uso contínuo de algumas acaba danificando seu usuário como em danos aos ossos, mas isso não diminuiu a demanda por tais itens.

Alguns itens são por si só assustadores e surpreendentes como o Calibre Hexlyene de Vishlaa, originalmente fabricado para os Vigias de Piltover, os designs para essa arma de hexenergia foram, desde então, trancafiados por serem considerados perigosos demais.